Monica Salmaso apresenta o show Alma Lírica Brasileira no Parque do Ibirapuera

A cantora Mônica Salmaso, acompanhada do pianista e maestro Nelson Ayres e do flautista e saxofonista Teco Cardoso, lança em 2 de março, às 21h, o DVD Alma Lírica Brasileira, no Auditório Ibirapuera, em São Paulo. O show se funde com as imagens do vídeo, dialogando com o DVD.

Segundo Mônica, “vamos dialogar diretamente com a exibição, que será feita em tela de cinema, levando para o público o DVD, em vez de só fazer para o público o show que lhe deu origem”. Alma Lírica Brasileira foi gravado por Walter Carvalho no Teatro Alfa em janeiro de 2012.

A gravação é fruto do álbum homônimo lançado em 2011. Obras do cancioneiro popular são interpretadas com a sonoridade sutil das teclas, voz, sopro e percussão.

A apresentação reúne o samba paulista de Adoniran Barbosa (“Trem das Onze” e “Véspera de Natal”); a moda de viola de Raul Torres (“Promessa de Violeiro”), a poesia de Gregório de Matos, musicada por José Miguel Wisnik (“Mortal Loucura”); o lirismo de Chico Buarque em vários registros (“A História de Lilly Braun”, “Valsinha” e “Ciranda da Bailarina”); e ainda Tom Jobim e Vinicius de Moraes (“Derradeira Primavera”), entre outros.

Abaixo, Mônica fala mais do DVD, dos músicos com que trabalha e do seu período de criação atual.

Alma Lírica Brasileira

“O DVD foi gravado sem público. Um DVD de show gravado ao vivo, com plateia, tem limitações técnicas para a direção, por conta de que não se pode atrapalhar o público. Vários lugares não podem ter câmeras; não se pode repetir músicas, além de que os artistas estão concentrados em se comunicar com o público.

O que a gente fez foi pensar na plateia que compra o DVD para ver em casa. Ela é o público deste DVD. Foi para ela que o fizemos.

E o Walter Carvalho pôde trabalhar com 100% de liberdade, de tempo e da nossa dedicação. Ele é um diretor autoral e extremamente criativo, então seria um terrível erro limitá-lo.

Estas foram as maravilhosas condições que tivemos para fazer este trabalho.”

Os Músicos: Teco Cardoso e Nelson Ayres





“Este trabalho foi concebido nesta formação: eu, Teco Cardoso nos sopros e Nelson Ayres no piano. A escolha de repertório foi feita pensando no encontro de nós três. Trabalhamos juntos há muitos anos, em várias e diferentes formações. Eu hoje sou casada com o Teco, mas nos conhecemos e trabalhamos juntos desde 1998. O Nelson eu conheci em 1993. O que isso traz é uma enorme cumplicidade musical. Sabemos a linguagem e a personalidade de cada um, podemos propor coisas que conhecemos dos outros na idealização dos arranjos. Isso é muito especial e faz uma grande diferença. Além de ser um ambiente familiar e divertido, é um ambiente onde pensamos as mesmas coisas sobre a música. É muito bonito poder fazer um trabalho assim.”

“Uma forma ‘minha’ de realizar o trabalho”

“Esse trabalho tem um sentido particular para mim. Eu entendi, com ele, que ganhei experiência através do tempo de carreira e das escolhas que fiz desde o início. Foi um trabalho muito fácil de conceber e de ser criado. Mas essa facilidade só aconteceu porque eu conhecia os músicos há muitos anos e porque era o resultado de um caminho que eu busquei desde o início.

Finalmente, senti que eu encontrei uma forma ‘minha’ de realizar, uma boa sensação de segurança de ter um trabalho bem feito, um prazer mais tranquilo em dividir essas coisas com o público. Enfim, acho que isso se chama amadurecer. E é uma coisa que não se pode ganhar de outra forma que não seja com tempo, com anos de dedicação.

Minhas escolhas agora estão mais seguras, sei melhor meus limites e minhas possibilidades. E gosto com tranquilidade do resultado. É boa essa sensação.”

Compre seu ingresso aqui: http://bit.ly/MonicaSalmasoAI

Serviço no bairro de Moema

Monica Salmaso

Data: 2 de março de 2013
Horário: Sábado, 21h
Local: Auditório Ibirapuera – Parque do Ibirapuera
Endereço: Avenida Pedro Álvares Cabral, s/ nº, Moema
Ingressos: R$ 20,00 e R$ 10,00 (meia-entrada)
Telefone: (11) 3629-1075

Fonte: Auditório Ibirapuera





Deixe seu comentário