Moema: polícia descarta que homem encontrado em caixa d’água tenha sido assassinado

A polícia descarta que a morte do homem que teve o corpo encontrado dentro da caixa d’água de um condomínio de luxo, em Moema, na zona sul de SP, por volta das 11h40 de sexta-feira (24), tenha sido causada por homicídio. A vítima morava há 20 anos no condomínio com os pais.

Segundo o delegado Dalmir Magalhães, do 96º Distrito Policial, a suspeita é de que o homem tenha entrado no local e não conseguiu sair. Magalhães ressalta que o corpo deve ter ficado menos de 24 horas dentro da caixa d’água, uma vez que a mãe da vítima havia dado pelo desaparecimento dele por volta das 17h de quinta-feira (23).





As reais circunstâncias da morte, no entanto, só serão totalmente esclarecidas após os laudos do Instituto de Criminalística e do Instituto Médico Legal ficarem prontos.

A vítima foi encontrada depois de alguns moradores reclamarem do gosto da água encanada. O zelador do prédio foi até uma das caixas d’água do condomínio e encontrou o corpo do homem boiando.

Apesar de descartar assassinato, a polícia trabalha também com a hipótese de acidente ou suicídio.

Fonte: R7





Deixe seu comentário