Vítima de arrastão em Moema falava ao celular quando foi abordada

Uma das vítimas do arrastão cometido por quatro homens na noite desta quinta-feira (14) em Moema, na Zona Sul de São Paulo, falava ao celular quando foi abordada pelos criminosos. Os suspeitos – dois deles adolescentes – abordavam mulheres que estavam distraídas na rua. Em menos de três horas foram oito assaltos cometidos.

A administradora Danielle Guimarães chegava em casa, por volta das 20h30, quando foi abordada. Ela estava com a bolsa no ombro, mas os criminosos só quiseram saber do celular que ela levava na mão. “’Passa o celular, passa o celular, na boa, na moral, passa o celular’. Não dava pra perceber se eles estavam armados ou não. Na hora eu entreguei o celular”, contou.

Poucos minutos e alguns quarteirões adiante, a aeronauta Fernanda Fachel foi a vítima.”Eu estava falando no celular na hora. Eu estava falando com meu marido e aí eu senti uma aproximação atrás de mim, umas pessoas correndo Aí eu virei, e ele já chegou bem perto de mim, foi falando ‘na moral, entrega o celular’. Não vi se eles estavam armados”, afirmou.





Três suspeitos foram presos por volta das 21h em uma praça na esquina da Avenida Ibirapuera. Eles ainda estavam com os telefones celulares das vítimas. Um outro suspeito, menor de idade, foi apreendido mais tarde quando tentava roubar um pedestre.

A professora Solange Bauso foi quem avisou a polícia. Além dos celulares, os criminosos estavam com uma bolsinha que pertence à filha dela. “O dia inteiro ela falou: ‘não mexe na minha bolsinha, não mexe na minha bolsinha, que amanhã a gente vai comprar os brinquedos’. E ela que botou dentro da minha bolsa. Quando eles levaram eu fiquei mais chateada também pela bolsinha dela, e como é que eu ia ter que explicar”, afirmou. “Não vejo a hora de chegar em casa, entregar para ela”

Fonte: G1





Deixe seu comentário