Parque do Ibirapuera apresenta riscos para pedestres

Apesar de ser bem limpo e de ter equipamentos novos, o Parque do Ibirapuera, na região de Moema, uma das principais áreas de lazer públicas da capital, apresenta uma série de problemas e falhas que trazem riscos para seus frequentadores. O Vigilante Agora percorreu na semana passada o parque e constatou diversos defeitos nas vias, desperdício de luz e falta de conservação de parte dos espaços.

A ciclovia está em péssimo estado de conservação. O nome oficial da pista, Ciclovia Carlos Joel Nelli, desapareceu quase completamente da placa de metal que marca sua inauguração, em 1993. O pavimento tem buracos em vários trechos. O piso diferenciado, demarcado com tinta vermelha ao longo das vias internas do parque, também sumiu em longos trechos. Há pontos onde a via quase desaparece, inclusive em cruzamentos perigosos, onde passam veículos de serviço, vans e caminhões-pipa.

Quase ninguém respeita o espaço dos ciclistas. Jovens sentam no chão com seus skates no colo e interrompem a via sem se importar com o bloqueio que provocam. Os seguranças, que deveriam desobstruir esses caminhos, nada fazem diante dessa situação.





Fonte: Agora São Paulo

Parque do Ibirapuera apresenta riscos para pedestres
Avalie essa página




Deixe seu comentário