Shows ao ar livre são última opção em festival de jazz no Parque do Ibirapuera

Com ingressos já esgotados para as apresentações no Auditório Ibirapuera, só sobrou uma alternativa para quem quer acompanhar o BMW Jazz: os shows do saxofonista Joshua Redman e da cantora Sharon Jones de graça, ao ar livre, no domingo, na parte de trás do auditório. Na mais recente jornada de jazz no local, em 2008, o saxofonista Sonny Rollins levou 10 mil pessoas ao local.

É razoável levar cadeira para sentar e proteção contra o sol – se o tempo em São Paulo mudar, é claro. A primeira edição do BMW Jazz Festival – segundo a organização, o festival de 2012 já está confirmado pelo patrocinador – tem Sharon Jones como a maior estrela. Sharon acabou de completar 55 anos. “Descoberta” tardiamente em 1996, depois de interromper a carreira, ela é o combustível de um dos conjuntos mais fiéis ao autêntico soul e R&B dos EUA, e apresenta a turnê de seu quarto disco, I Learned the Hard Way. Não há, no momento, uma cantora com esse DNA musical, que remonta ao tempo da mítica Stax. É como se ela tivesse sido congelada numa câmara e liberada nos nossos dias. É um festival compacto, mas sólido.





Joshua Redman esteve no Brasil pela última vez em 2007. Wayne Shorter, um aríete de rupturas, foi sinônimo de jazz fusion quando integrou o Weather Report, e tocou com Horace Silver, Miles Davis, Maynard Ferguson e astros pop como Stones, Joni Mitchell e Santana. Ganhou 8 prêmios Grammy, como compositor (1987, 1997 e 2003), solista (1999) e performer (1979, 1994, 1996 e 2003). Entre as novidades desta edição, o contrabaixista francês Renaud García-Fons e a Orkestra Rumpilezz, do maestro Letieres Leite.

Fonte: Agência Estado





Deixe seu comentário